Twyfelfontein Country Lodge – Onde a natureza reina!

Por Sabrina Saraiva – direto da Namíbia

O Twyfelfontein Country Lodge onde ficamos hospedados está situado numa região de Patrimônio Mundial da UNESCO. A área de Twyfelfontein é um ecossistema muito vulnerável e delicado, também conhecido por ser um dos melhores exemplos de San Rock – pinturas e gravuras na África Austral.

As formações rochosas são muito interessantes. É o que resultado da pré-história por todas as formações vulcânicas.

Encontramos nesta aérea uma floresta petrificada e muitas crateras. A fauna e flora de Damaraland é típica da região Pré-Namib e as espécies vegetais incluem a magnífica Welwitschia –  uma variedade de espécies de Commiphora.

Alguns amimais se adaptaram a esta região e pudemos ver de perto os famosos elefantes do deserto como são chamados!

Já na chegada, nos impressionamos com o lodge pois foi mais um exemplo da preocupação que eles tem de deixar a natureza reinar absoluta e que o que o homem constróis interfira o menos possível no ambiente. Isso mostra o respeito que eles têm pela natureza. E como sempre digo: são os ensinamentos que a África nos dá!!!

O ÚLTIMO SAFÁRI DA VIAGEM

Chegamos nos acomodamos e fomos direto fazer nosso último safári/game drive desta viagem e foi lindo! Uma experiência impressionante, pois passamos por uma tempestade de areia, terrenos e paisagens que mudam drasticamente, mas que tiram o fôlego e não sabemos escolher qual a mais bonita.

Chegamos bem perto dos elefantes e foi uma delícia ficar no Jeep observando  eles caminharem e se alimentarem. E ainda paramos para ver o pôr do sol bem no alto de uma montanha! Eu não tenho palavras para descrever tanta beleza!!  Somente a agradecer por estar aqui e por poder sentir e ver tudo isso!!

Tivemos uma ótima noite de sono com a temperatura super fresquinha, pois já estávamos entrando no clima do deserto: uns 15 graus! Saímos do Lodge com destino à Swakopmund.

No caminho fizemos uma parada para ver os famosos petrolíferos ou desenhos rupestres como também são conhecidos.

E pensar que há milhares de anos os povos passaram por esta região tão inóspita para se habitar…e a forma como se comunicavam e ensinavam, eram através de desenhos. Hoje, nós chamaríamos tudo isso de arte e seus artistas, pois não é fácil desenhar na pedra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *