Vilarejo de Solitaire, Trópico de Capricórnio e Parque Naukluft

Por Sabrina Saraiva – direto da Namíbia

O caminho como sempre foi feito por uma estrada de terra, mas confesso que já estava acostumada. Com tantas paisagens maravilhosas e contrastantes o tempo na estrada passa rápido.

Fizemos uma parada no famoso Vilarejo de Solitaire onde comemos a famosa torda de maçã, a mais famosa na Namíbia! Esta parada é ícone, pois é simplesmente no meio do nada!!! Onde não há nenhum tipo de estrutura a 200 km antes ou 100 km depois.  Lá encontramos muitos carros antigos, o que  mostra como esta região já é visitada por muitas décadas.

TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO

Fizemos também uma parada rápida na beira da estrada para conhecer a Tribo Ereras e ainda passamos pela linha do trópico de Capricórnio.

SOSSUSVLEI LODGE – INTEGRAÇÃO COM A NATUREZA

O Sossusvlei Lodge onde ficamos hospedados duas noites, fica situado no portão de entrada para o parque Namib Naukluft. Muito confortável, com um super visual integrado com a paisagem do deserto. Foi o lodge ideal para acabarmos nossa viagem.

Sossegado e com uma gastronomia maravilhosa, pudemos provar já na primeira noite as mais diversa carnes. Experimentamos carne de zebra, avestruz, oryx, javali e muitos outros que não sei o nome em português. O guia nos explicou na Namíbia só se pode caçar para comer e  é claro alguns animais específicos. A carne que mais gostamos foi Oryx e do Bringbok pois são carnes macias e um pouco adocicadas.

CÂNION SESRIEM

Acordamos e estávamos prontos já bem cedo antes do sol nascer para ir conhecer o deserto, o famoso Sossusvlei, as árvores pretas queimadas de Vlei e o cânion Sesriem. Era o nosso último passeio e deixamos para o final este parque porque foi ele que me encheu de vontade de ir à Namíbia.

As fotos que há deste lugar são surreais. E é tudo isso mesmo que as fotos mostram. Quando nasce o sol e as dunas vão trocando de cor e ficando com um brilho magico e a paisagem todo se ilumina de vermelho não tem o que dizer.

Subimos a pé uma duna de 250m de altura e não foi fácil a subida, levamos quase 1 hora para chegar ao topo, mas quando chegamos lá foi como entrar em um cenário de filme! Que uma energia contagiante e renovadora! Daquelas que lava a alma e enche o coração!

E assim neste sentimento terminei esta aventura pela Namíbia com a vontade de quero mais, de que vou voltar, de que nada melhor que este tipo de viajem para mostrar para meu filho o verdadeiro sentido e a beleza da vida.  Saímos de lá com a promessa de ano que vem ir ao encontro de outra aventura pela África, que tanta me fascina!

Valeu Namíbia!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *