Palácio de Abu Dhabi está aberto – Por Sabrina Saraiva

Tem novidade em Abu Dhabi!! Além das tradicionais atrações, agora o turista poderá visitar o Palácio da Nação, residência oficial do presidente dos Emirados Árabes Unidos emir Khalifa bin Zayed Al Nahyan desde 2004.

Infelizmente, desta vez, nosso grupo não conseguiu visitar o local, mas realmente eu não poderia deixar de registrar aqui essa super dica para os viajantes. Vale lembrar que as fotos abaixo são divulgação de sites de turismo da cidade de Abu Dhabi.  #Pegaadica #passeioshow

Segundo o que dizem na imprensa, a ideia de abrir o luxuoso palácio para turistas faz parte de um plano para transformar Abu Dhabi na “Paris do Oriente Médio”. Na verdade esse plano já está em andamento… já temos por aqui o Louvre, não é mesmo?

Recentemente, a parte interna foi aberta à visitação pública pela primeira vez na história. Os turistas podem conhecer “a humilde casinha” todos os dias da semana, entre 10 da manhã e 8 da noite, por apenas US$ 6,81 (R$ 14,44).

Além de ser considerado uma das mais luxuosas obras do mundo, o Palácio também abriga a livraria Qasr Al Watan Library com mais de 50 mil livros. O complexo presidencial também inclui as residências do vice-presidente e do príncipe herdeiro. Segundo o que dizem na imprensa, a ideia de abri-lo para turistas faz parte de um plano para transformar Abu Dhabi na “Paris do Oriente Médio”.

Inauguração do MSC Bellisima na Europa – Por Fabian Saraiva

Foi uma honra estar presente junto com importantes representantes do trade que compareceram a viagem de entrega do MSC BELLISIMA que partiu de Saint-Nazaire, na França, na última quarta-feira (28/02), e aportou na sexta-feira (01/03), em Southampton, no Reino Unido.

A grande cerimônia inauguração do navio correu neste sábado (02/03)

O MSC Bellissima conta com 167 mil toneladas e capacidade para passageiros 5.700 passageiros, possuindo 315 metros de comprimento, o que o torna no maior navio da frota da companhia, a par do MSC Meraviglia. Supostamente sua construção custou US $ 1 bilhão, tornando-se o navio de cruzeiro mais caro do mundo até hoje.

Descobrimos no tour de inauguração que esse é o primeiro navio da MSC Cruzeiros a possuir a ZOE – o primeiro auxiliar de cruzeiro virtual do mundo adicionado ao navio para atender os passageiros. O ZOE tem a capacidade de voz para responder a centenas de perguntas sobre o cruzeiro (feitas por cada cabine), fornecendo ajuda e informações sobre tudo relacionado ao navio.

Foi muito bonito o discurso do presidente executivo da MSC, Pierfrancesco Vago que agradeceu a presença de todos e comemorando a inauguração do mais novo produto da armadora. “Somos uma companhia familiar e valorizamos toda nossa família”, agradeceu o presidente. Além disso, o presidente também reforçou o compromisso da empresa com a sustentabilidade. “Proteger o meio ambiente sempre foi e sempre será uma preocupação nossa”, disse o presidente da MSC .

Os convidados ainda puderam provar uma amostra de como será a apresentação do #CirquedeSoleil, que faz parte da programação do navio.

O evento também contou com apresentação de vídeos dos bastidores da tripulação, das ações sociais realizadas pelo navio e uma apresentação ao vivo do funcionamento da ZOE – a nova tecnologia de inteligência artificial inaugurada no MSC Belissima.

Uma das grandes surpresas da noite foi a presença no palco de Andrea Bocelli e Matteo Bocelli . A família Bocelli tem relações de longo prazo com a MSC Cruises desde que Andrea Bocelli apareceu pela primeira vez na cerimônia de nome do MSC Poesia em Dover, no Reino Unido.

Para finalizar a noite, a atriz e madrinha da MSC, #SophiaLoren ‘batizou’ oficialmente o novo navio e assistiu ao corte da fita através do telão interativo da Galeria Bellissima, inaugurando o novo transatlântico.

Cusco vai deixar você sem fôlego! – Por Sabrina Saraiva

Para quem desbravou  Machu Picchu, a cidade de Cusco é  ponto de descanso, mas é também um lugar interessantíssimo para fazer outros diversos passeios.

Na praça, vale a pena sentar-se em um banquinho para contemplar a beleza da cidade que mescla arquitetura inca e espanhola.

Cusco vai deixar você sem fôlego! Pela altitude, morros e, claro, pela beleza!

A cidade é bem pequena e dá pra ser explorada toda caminhando. Em um dia dá pra ver tudo com calma.

Cusco é bem simples mas é bem segura e o povo pacífico.

É bem legal ir subindo pelas estreitas ruas

Dica: Os voos para Cusco partem de Lima com frequência de hora em hora e são operados por diversas cias aéreas como, por exemplo, a Peruvian Airlines.

Como Cusco está a 3400 metros de altitude você precisa tomar muitos líquidos e o chá de coca para dilatar os vasos sanguíneos é uma ótima opção para não ter  o famoso “mau da altitude”.

Caminhei pela cidade para curtir o clima que é extremamente turístico e rústico!

“Qorikancha”, o Templo do Sol, era um centro religioso Inca. Foi construído pelo imperador inca Pachacuti e possui uma arquitetura grandiosa, feito de pedras polidas que foram perfeitamente encaixadas.

GASTRONOMIA EM CUSCO

MAP Café
Para quem gosta de se aventurar pela gastronomia local, o MAP é um lugar imperdível!

O restaurante é muito tradicional e uma ótima opção para fugir de comércios barulhentos e lotados de turistas.

Ele fica no pátio interno do Museu de Arte Precolombiano de Cusco. Então o ambiente por si só já é mais tranquilo para ter uma refeição calma no meio da viagem.

O menu do lugar é focado na gastronomia peruana com muitas opções de pratos com peixe e carne, todos bem temperados.

Restaurante Cicciolina

Localizado no coração de Cusco, na parte mais agitada da cidade, o Restaurante Cicciolina fica em um pátio colonial, junto à charmosas lojinhas de arte e antiguidades.

Um local interessante para quem está conhecendo a cidade a pé pois aproveita para ver um pouco da cultura local nos arredores.

Sendo um dos restaurantes mais procurados na cidade, a casa está sempre cheia de vida.

Para garantir a entrada, especialmente na hora do jantar, é recomendado fazer reserva ou chegar bem cedo.

A cidade de Aswan e seus templos – Por Sabrina Saraiva

Um novo passeio em nosso roteiro!  Nossa visita de hoje acontecerá na cidade de Aswan e no Templo de Philae. Não vamos perder mais tempo. Vamos lá? Partimos para o sul do Egito!  A cidade  reúne quase todos os monumentos históricos que você visitar no país.  A paisagem deslumbrante e o calor fazem jus à expectativa de quem visita um país no deserto do Saara.  Descobrimos que era aqui em Aswan que se fazia a conexão entre os egípcios e o resto da África.

Por aqui encontramos um dos templos mais importantes dedicados à deusa Ísis, o Templo de Philae. Uma templo para a deusa da feminilidade e da fertilidade que começou a ser construído durante a dinastia dos Ptolomeus, que governaram o Egito de 305 a 30 a.C.

O local é um pouco afastado dos outros templos da rota turística. No entanto, foi um muito interessante e muito bonito visitá-lo, com diversas colunas e várias imagens esculpidas nas paredes de emocionar!

Mas o impressionante é pensar que o Templo de Philae não está mais em seu local original. É que na época da construção da barragem, nos anos 1950, a ilha de Philae estava na zona de alagamento. E o templo sofreu com alagamentos, perdeu as cores das paredes, mas continuou de pé. A UNESCO, então, nos anos 1970, criou um projeto de salvação, que foi posto em prática por um time holandês. Eles desconstruíram o templo, num lego da vida real, em 40 mil peças. E depois o reconstruíram, pedra por pedra, numa ilha vizinha, a Agilkia, onde está até hoje.

O guia também nos contou que Aswan era a  cidade  fonte das pedras que construíram boa parte do Egito Antigo: ali estava o granito usado para fazer as estátuas, obeliscos e templos que sobrevivem por milênios.

TEMPLOS ABU SIMBEL

Os tesouros arqueológicos do Egito também estão ali perto da fronteira com o Sudão, onde encontram-se os mais meridionais templos do Egito: o complexo arqueológico de Abu Simbel. Trata-se de dois grandes templos, todos escavados em rocha de arenito, às margens do Lago Nasser (que é formado pelas águas represadas do Nilo).

Templo de Abu Simbel
Passeios até Abu Simbel geralmente partem da cidade de Aswan
Templo maravilhoso. Impressionante pela grandeza das estátuas esculpidas em pedra!
Em seu interior, são revelados grandes salões e câmaras, todas decoradas com estátuas, pilares e inscrições nas rochas, em 55 metros de profundidade.

VILA NÚBIA – CULTURA ÚNICA!

Pelas margens do lago Nasser chegamos na vila Núbia. A região Núbia pertence ao Egito e Sudão.

Você nota claramente que eles tem traços próprios e bem característicos que são diferentes dos outros egípcios que vimos.

O povo da Vila Núbia tem uma cultura única também e me passou uma impressão que não se misturaram tanto, que 99% nasceu e vive ali desde sempre, casaram entre si e talvez por isso tenham mantido as características físicas e culturais tão preservadas.

Nas casas da Vila Núbia encontramos moças que fazem tatuagem de henna!

É típico por aqui o Pão de Sol, acompanhado de pasta de gergelim, queijo de cabra salgado e melado! Uma delícia gente!

A simpatia do povo de Aswan foi referenciada por todos os egípcios que conheci. E também o fato de que ali entraríamos em contato com outra civilização antiga, a Núbia, um povo negro que reinou essa região por muitos anos.

O famoso Café Ethiopian – Uma aula durante a conexão

Saí de Porto Alegre na terça-feira, às 20 horas, com destino ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Chegando lá, embarquei no voo da Ethiopian Airlines, a companhia aérea oficial da Etiópia que faz a ligação entre o Brasil e a África. Um dos diferenciais da companhia é o Boeing 787 Dreamliner, um dos aviões mais moderno do mundo. Fiz conexão via ADDis Ababa para poder chegar até a cidade do Cairo, no Egito.

Na conexão uma agradável surpresa! Tivemos um aula de como se faz o famoso café da Ethiopian que é muito famoso e para eles! Gente! é como um ritual! Ele é servido somente por mulheres até hoje e cultivado da mesma maneira.

Confiram no vídeo o passo a passo de como se prepara esse delicioso café:

Um pouquinho mais sobre o Café na Etiópia:

O café ocupa um lugar sagrado na Etiópia – apenas o processo de cultivo e colheita de café envolve mais de 12 milhões de etíopes e produz mais de dois terços dos ganhos do país. O melhor café etíope pode ser considerado o melhor café do mundo, e os grãos arábica lavados de alta qualidade obtêm alguns dos preços mais altos do mercado mundial. Imagine nascer em um país onde o café está em todos os cantos, em todas as casas, com cerimônias, nos provérbios que você escuta dos seus avós… em tudo!

O café está na economia, na política, nos ritos, na linguagem…

Na Etiópia o café é um modo de vida!

Egito e Etiópia! Estamos chegando!

Queridos leitores!

Que emoção estar aqui novamente compartilhando minhas experiências por esse mundão. Desta vez, saí de Porto Alegre rumo ao Egito, mas também irei passar uns dias pela Etiópia. Sim! A Etiópia, para quem conhece pouco é um  um país interessantíssimo! Tem paisagens surreais, é um prato cheio no quesito gastronomia e expressa suas culturas com muita autenticidade.

Quero contar para vocês que essa viagem surgiu a partir de um convite da Ethiopian Arilaines e da operadora de turismo internacional Hello Brazil, nossa representante local no Egito. E eu simplesmente amei!

Hoje, esses destinos são bem estratégicos no mercado de turismo. Em 2019, o Egito, por exemplo, apresentou uma procura surpreendente. Isso é bem explicável! O país depois de enfrentar aquela crise histórica, agora está  vivendo um momento de maior estabilidade econômica, com preços muito atrativos.  Para você ter uma ideia de valores, estamos preparando um pacote no valor de U$ 2.999.00 para 12 dias e 11 noites, para saída com guia desde de Porto Alegre para outubro de 2020. Já a Etiópia, é o país que tem a economia mais ascendente do continente africano. Interessante, não é?

Então, a partir de agora, convido vocês a me acompanharem nesta rica experiência por esses dois destinos que encantam pela cultura!

Grande Abraço!
Sabrina Saraiva
Diretora de Marketing da Uneworld

Egito e Etiópia são os novos destinos que você verá por aqui!

Olá leitores!

Estamos com novidades aqui no blog da Uneworld. Nossa diretora de marketing, Sabrina Saraiva, já cruzou o oceano em busca de novidades no mercado de turismo.

Desta vez, ela nos apresenta suas experiências pelo Egito e Etiópia (o país que mais cresce na África). Dois destinos que irão apresentar muitas curiosidades. Vocês irão se surpreender! Quem sabe um desses países não entra para aquela  sua lista de viagens? Imaginou?

Curtam aí todas as dicas!

Grande abraço!
Fabian Saraiva

Swakopmund – A principal praia da Namíbia

Por Sabrina Saraiva – direto da Namíbia

Chegamos em Swakopmund é foi uma surpresa pois esta cidade litorânea é muito limpa, florida e organizada. Onde ainda se nota muito claro a herança alemã. Após nos acomodamos em nosso hotel/guesthhouse saímos para conhecer a cidade e locamos bicicletas para poder conhecer melhor. E foi uma delicia!!

Este tipo de acomodação guesthhouse (pousadas) é muito comum nesta região em função do estilo de turistas. A cidade recebe que em sua maioria europeus (alemães, britânicos, espanhóis, austríacos, etc)  que gostam muito deste tipo de hospedagem, pois se sentem em casa e tem sempre a dona para conversar trocar historias, experiência e dar muitas dicas locais.

A cidade é a principal do litoral da Namíbia e muitos sul-africanos também têm casas de veraneio por lá. O comércio é de muito bom nível com artigos diferenciados. Há muitos restaurantes gostosos que as especialidades são os frutos do mar. Nós jantamos no restaurante da plataforma e foi delicioso e muito barato.

WALIVIS BAY E LAGOA SANDWICH HARBOUR

Antes de deixar esta região rumo ao deserto não poderíamos deixar de conhecer Walvis Bay e fazer um passeio pela região e conhecer a lagoa Sandwich Harbour, uma das mais ricas e únicas da África Austral.

As famosas Wedged são as dunas que estão entre o mar e o deserto de Namib. E não sei como dizer sem ser redundante e dizer que foi mágico, maravilhoso, emocionante.

E ainda tivemos uma parada para comemorar o aniversário do meu marido com um coquetel no meio das dunas. Foi muito legal e inesquecível.

Depois deste passeio maravilhoso partimos para nossa última etapa da viagem conhecer o famoso deserto Namib com as suas dunas vermelhas, que tanto tinha visto em fotos e em blogs da Namíbia.