Saqqara, Pirâmides de Gizé e Mênfis são visitas obrigatórias! – Por Sabrina Saraiva

Pode parecer clichê, mas quem chega ao Cairo quer mesmo é visitar as pirâmides do Egito. E para concluir o roteiro pelos sítios arqueológicos ao redor do Cairo, chega a hora de visitar Mênfis e as pirâmides de Gizé e de Saqqara.

O conjunto de templos e pirâmides de Saqqara, na cidade de Gizé, talvez seja a primeira experiência dos egípcios na construção de monumentos desse tipo. Só para ter uma ideia, muito antes da construção das pirâmides de Gizé, as estruturas daqui já eram consideradas inspiração para todo o país pela grandiosidade e pela técnica utilizada.

Apesar de sua fama atual, esse conjunto arquitetônico do Antigo Egito esteve coberto por areia até a metade do Século 20. E, na verdade, a pirâmide de Djoser não é exatamente uma pirâmide. Ela foi construída, na primeira fase, em três andares. Depois, foram acrescentados mais dois, atingindo a altura de sessenta metros.

A pirâmide de degraus, como também é conhecida, é misteriosa. A data de sua construção é desconhecida. Com subterrâneos simplesmente únicos e misteriosos, um fato curioso é que nesta área nunca foi encontrada uma múmia.

Dentro do templo, muitas colunas sustentam a estrutura.

O Egito tem 109 pirâmides  até agora, pois a última foi descoberta há 3 meses!! Dá para acreditar?

 

PIRÂMIDES DE GIZÉ – UMA DAS SETE MARAVILHAS DO MUNDO

Se existe um lugar no planeta que qualquer pessoa já teve vontade de conhecer, esse lugar é Gizé e suas famosas pirâmides. Não é para menos, essa é a única das sete maravilhas do mundo antigo que ainda existe.

Como não estar feliz da vida por estar em uma das sete maravilhas do mundo!

A incrível obra, construída há quatro mil anos atrás, sempre fascinou os homens por sua imponência.  Saiba mais:  pirâmides de Gizé

No sítio arqueológico existem três grandes pirâmides e outras pequenas. As três maiores foram construídas para serem os túmulos dos faraós: Quéops, Quéfren e Miquerinos, que eram pai, filho e neto.

As pirâmides foram construídas há 2.500 anos a.C. para serem os túmulos dos faraós, ou seja, receberem seu sarcófago, seus pertences e sua múmia. As pirâmides foram construídas durante o Império Antigo, época em que a capital era Mênfis, cidade próxima a Gizé e Cairo.

Estima-se que cerca de 100 mil homens foram utilizados para construir as pirâmides, já que os blocos de pedras eram enormes e extremamente pesados.

Dá um frio na barriga saber que estamos num dos lugares mais antigos do planeta!
Essa Esfinge já superou batalhas! Foi soterrada e, desde 1925, está de volta ao complexo. Apesar de seus 57 metros de altura, a Esfinge parece minúscula perto da imponente pirâmide de Quéops. Esta tem altura equivalente à de um prédio de 50 andares.

UM LINDO RESTAURANTE NA PARTE NOVA DE GIZÉ

Este restaurante fica na parte nova de Gizé, onde vai ser construído um novo museo que vai inaugurar em 2020. É um presente do governo japonês para o Egito e a humanidade. O projeto do novo museo é de um italiano, que vai abrir no local a coleção completa dos tesouros do faraó. Nesta região, ainda existem muitos condomínios fechados. Também estão construindo cinco hotéis de grandes redes internacionais.  É a nova aposta para o turismo, com certeza!

Um prato super gostoso e típico deste restaurante é o frango que para nós parece um galeto, mas aqui são feitos com o temperos locais uma delicia!! Além claro de quibe, húmus, charutinho de Parreira, entre outros pratos saborosos!

MÊNFIS – A CIDADE PERDIDA

Para concluir o roteiro pelos sítios arqueológicos ao redor do Cairo, chega a hora de visitar Mênfis.

As pesquisas mostram que Mênfis está, hoje, soterrada sob a vila de Mit Rahina. Arqueólogos acreditam que sua importância ao longo da história faraônica nunca foi superada por qualquer outra cidade.

A principal atração é o Templo de Ptah, o mais famoso da cidade. Ptah era a divindade de Mênfis e, segundo os registros históricos, venerado como um deus criador. Todos os homens teriam surgido do desejo de seu coração manifestado por meio de sua voz.

Barba reta quer dizer que a estátua foi feita enquanto o faraó estava vivo e quando a barba é curva que dizer que foi feita após a morte do faraó.

Na única parte coberta do museu, fica o que restou do colosso de Ramsés II esculpido em alabastro. Essa imensa escultura tem 13 metros de altura e pesa 180 toneladas. Descoberta em 1820, perto de um dos portões do Templo de Ptah, a estátua teve seus pés quebrados e, por isso, é exibida deitada.

O reinado de Ramsés II foi o mais importante da história egípcia, principalmente nos aspectos econômico e militar. Ele foi também um dos mais longos do Antigo Egito e, por isso, é chamado de Ramsés, o Grande.