Visitando uma fábrica de Tapetes – Por Sabrina Saraiva

Um passeio bem interessante no Cairo foi na Oriental Carpet School. Lá, os trabalhadores são incrivelmente rápidos e talentosos enquanto os observávamos fazendo carpetes. A escola oferece uma maneira de os alunos obterem educação, aprenderem habilidades e  ganharem dinheiro.

Os tapetes egípcios estão entre as peças de tapeçaria e decoração mais antigas da nossa civilização. Com desenhos que retratavam o cotidiano as criaturas místicas e as crenças da população, os tapetes egípcios contam um pouco da história de uma das civilizações mais antigas e desenvolvidas da antiguidade.

Elegantes e sofisticadas, as peças de tapeçaria do Egito dão um toque de requinte na decoração dos seus ambientes.

Este é um dos grandes showrooms. Os tapetes estavam disponíveis em vários tamanhos, padrões e materiais. Alguns são feitos de seda e estes eram mais caros…

Os tapetes egípcios são feitos à mão no tear, artesanalmente, e são ricos em detalhes que conferem um valor especial para as peças.

A mistura de mosaicos tribais, grafismos e desenhos que representam humanos, criaturas místicas e deuses celebrados pela civilização confere aos tapetes egípcios um estilo majestoso e cheio de personalidade.

Quer conhecer um pouco sobre a fabricação dessas peças? Confira nosso vídeo!

Hurghada o litoral incrível do Egito – Por Sabrina Saraiva

Banhada pelo Mar Vermelho, a cidade de Hurghada é o paraíso egípcio para os amantes de sol e praia. As altas temperaturas que predominam todo o país são mais que bem vindas à costa, que é abençoada com praias belíssimas, mar calmo e agradável e uma variedade de resorts luxuosos que deixam as praias ainda mais charmosas e deslumbrantes.

Para conhecer o melhor que Hurghada tem a oferecer, a dica é não ficar parado e explorar todos os cantos peculiares e excêntricos da cidade. Vários mercados estão a sua espera com especiarias e produtos típicos da região.

As principais atrações da cidade estão ligadas ao mar e a praia, que abrem uma variedade de passeios e para diferentes gostos e idades.

Como as águas de Hurghada são, em sua maioria, calmas e com temperaturas amenas, o lugar é perfeito para fazer mergulhos com cilindro e explorar todas as belezas subaquáticas.

Existem várias empresas locais que levam grupos de turistas para expedições no mar, sempre acompanhadas por profissionais experientes.

O lugar é famoso para mergulho onde se pode ver o famoso coral vermelho. O nome de mar vermelho surgiu  em função dos Corais vermelhos encontrado nestas águas.

O percurso de barco inclui as principais áreas da costa de Hurghada e cenários indescritíveis!

AVENTURA NO QUADRICICLO

Além de ser conhecida por suas incríveis praias, ao longo da costa, o Egito é famoso por seus majestosos desertos, e ao fazer uma viagem, ao interior de Hurghada, você abrirá novas possibilidades para aventuras.

Fizemos um passeio de quadriciclo para conhecer o deserto e uma aldeia de beduínos. Dirigir pelo deserto e uma delícia!

O deserto do Saara é mais de pedregulho.
Tivemos que colocar lenço e óculos pela poeira na hora de dirigir

ESCULTURAS DE ALABASTRO

Pela região, ainda visitamos uma fábrica de esculturas em alabastro. Um trabalho antigo feitos nesta pedra típica do país.

O ambiente onde eles trabalham é muito alegre! Confira o vídeo das cantorias!

DE VOLTA AO CAIRO

Na viagem de volta ao Cairo fomos curtindo essa paisagem maravilhosa!

 

Vale dos Reis e as incríveis tumbas dos faraós – Por Sabrina Saraiva

Vale dos Reis, o local das incríveis tumbas dos faraós em Luxor, no sul do Egito, é o principal destino turístico do país quando se fala em Egito Antigo. A cidade, que se chamava Tebas, foi a capital do Império Egípcio, no período de maior esplendor dessa incrível civilização. Por isso, a cidade possui grandes templos e sítios arqueológicos distintos. Entretanto, nada é tão impressionante e inusitado quanto o Vale dos Reis.

Neste local, foram encontradas 67 tumbas de faraós onde podemos visitar 11 delas. O lugar parece uma montanha de pedra, mas por baixo da terra esconde a grande cultura e história.

Confira no vídeo nossa chegada ao Vale dos Reis:

As tumbas estão super bem conservadas e se pode observar o colorido dos painéis egípcios.

Se estima que 60% dos monumentos do Egito ainda está em baixo na terra e muitas são sabidos mas aba muito o que descobrir todo mês se encontra alguma coisa.

O Vale dos Reis fica em West Bank, a margem oeste do Rio Nilo. No Egito Antigo, a margem leste era destinada aos vivos, por isso é onde ficava a cidade, os bairros residenciais e a maioria dos templos. Já a margem oeste era destinada aos mortos, por isso era onde ficavam as tumbas, não apenas dos faraós, mas também de nobres e sacerdotes. Quase ninguém morava no lado oeste naquela época e o interessante é que até hoje ele não é densamente habitado, ao contrário da margem leste.
Olha que legal o Alfabeto Egípcio!
Esse é o local de entrada para as tumbas
Essa tumba foi usada por dois monarcas: Tausert e Setnakht. A rainha Tausert que construiu a tumba. Depois que ela morreu, seu marido Setnakht assumiu o poder e decidiu utilizar a mesma tumba, mas sem apagar os registros da mulher. Essa é um das maiores tumbas do Vale dos Reis e possui algumas partes bem coloridas.

A tumba de Ramsés IV foi aberta há séculos atrás, por isso existem escritas de grego clássico e de cristãos cooptas nas paredes. Apesar da tumba ter ficado aberta, se manteve muito bem preservada, possuindo cores vivas.

A tumba de Tutmés II foi uma das primeiras tumbas a serem construídas no Vale dos Reis. As paredes são pintadas em apenas duas cores: preto e vermelho. As paredes não possuem esculturas (alto relevo). Por isso, essa é uma tumba bem diferente das demais.

Saindo do Vale dos Reis fomos visitar o templo Hatshepsut! Um lugar lindo, um templo escavado na pedra! A história deste lugar conta que a esperteza dessa rainha a fez memorável e digna de reconhecimento. Filha de faraó, a jovem Hatshepsut se casou com seu irmão, o primeiro na linha sucessória. Ela tinha apenas 14 anos. Naquela época, era comum o casamento entre membros da família real, já que apenas os filhos da mesma linhagem poderiam assumir o trono.

Passeando de Balão pelo Egito – Por Sabrina Saraiva

Na cidade de Luxor tudo começa bem cedo, antes mesmo dos primeiros raios de sol aparecerem. De barco, fizemos a travessia para a margem oeste do Rio Nilo. É aqui que acontece o passeio de balão.

Neste passeio incrível você terá a inesquecível chance de ver lá do alto o deserto do Saara, as terras férteis banhadas pelo Rio Nilo e os templos históricos dessa terra tão especial.

Poucas vezes, eu vivi cenas tão impressionantes assim: estou no deserto mais quente do mundo, sobrevoando uma terra cheia de segredos milenares.

Andar de balão e uma sensação maravilhosa para mim sempre me traz muita paz!

Os raios de sol começam a desvendar os detalhes de tudo o que vemos: montanhas, imensas plantações e até algumas pequenas vilas estão sob nossos pés. O deserto não parece ter fim – pelo menos meus olhos não alcançaram onde ele termina!

Sobrevoamos o Rio Nilo e aterrizamos no deserto do Sinai! Emocionante!

No processo de aterrissagem o piloto do balão reforça as instruções de segurança e começa a procurar um lugar seguro para descer. Pousamos em paz, sem solavancos ou qualquer outro imprevisto. Segundo a tradição árabe, isso merece música e dança como forma de gratidão!

Onde ficar | Luxor é destino de muitos turistas do mundo todo – principalmente europeus e asiáticos –, e a oferta de hospedagem aqui é bem ampla: vai de resorts à beira do Rio Nilo até hostels baratinhos. Veja as melhores opções disponíveis na cidade.